Horário: De terça a domingo. Das 09h00 às 17h30.

Rua António Correia de Vasconcelos, 51

4630-095 Marco de Canaveses

O Forum

Reprodução 3d

O forum. Uma estrutura invulgar?

Desde a sua revelação nos anos 80 do século XX, o forum de Tongobriga destacou-se, pelas suas dimensões, como uma estrutura invulgar: 139 metros de comprimento por 68,5 de largura, uma área de quase 10.000 m2. Mais tarde, a identificação da muralha e a definição do espaço habitado permitiram também perceber que o forum não só tinha uma localização periférica, mas também exterior ao perímetro urbano e à área habitada.

Contrariamente à ideia de forum como “praça pública”, por natureza um espaço aberto cuja configuração é definida pelo conjunto de edificações que a rodeia, e que, enquadrada na malha urbana, é servida por múltiplos acessos, em Tongobriga foi construído um “recinto” fechado, com uma só entrada, de acesso controlado, definido por um muro perimetral que o encerra.

No seu interior, foram encontradas peças molduradas que poderão fazer parte de um altar, semelhante a outros da época de Augusto, que lembram as que faziam parte de um altar destinado a albergar uma estátua equestre que foi identificado no Monte Mozinho (Penafiel), embora este monumento tivesse uma inserção urbana distinta.

O forum revelou ainda um imenso conjunto de estruturas negativas, que poderão estar relacionadas com estruturas de madeira, cobertas com materiais perecíveis. Algumas delas, compostas por várias séries de alinhamentos paralelos abertos no solo, assemelham-se às existentes nos horrea e preenchem de forma extensiva todo o recinto. Poderão estar associadas a construções destinadas a armazenamento, que requerem uma boa drenagem e arejamento.

No interior dessas estruturas negativas, foram recolhidos materiais datáveis da dinastia júlio-claudiana. Entre eles, avultam as cerâmicas de tradição castreja e alguns raros exemplares de cerâmicas brunidas com decoração estampilhada cuja cronologia não ultrapassa a primeira metade do século I. O que é condicente com a sua datação por Carbono 14, já que o elemento mais recente utilizado no seu preenchimento foi datado de 77 +/- 26 d.C. (74-220 cal AD a 2σ).

Tudo aponta, pois, para que Tongobriga tenha recebido um grande espaço de mercado, aliás condicente com o primitivo significado da palavra forum, de cronologia possivelmente júlio-cláudia, bem antes das transformações urbanas promovidas com a dinastia flávia.

Nesse espaço de funções essencialmente comerciais onde se poderiam promover reuniões periódicas de âmbito regional – eventualmente de todo um populus – fazia sentido a promoção do culto imperial, já que ele é um instrumento fundamental para a afirmação da administração romana e para a difusão de um novo modelo de vida. Nestes fora, as funções de espaço lúdico e de reunião, de santuário e de mercado, surgem sempre interligadas. Em Tongobriga, merece destaque a função de mercado, dada a extensão e quantidade de estruturas possivelmente relacionadas com o armazenamento (horrea) e com áreas destinadas à compra e venda de produtos.

Um recinto fechado é muito mais condicente com a função de forum pecuarium, enquanto espaço de transação e armazenamento de bens e produtos, e local de realização das feriae e nundinae (mercados locais permanentes de frequência periódica). O que condiz com a densa ocupação do seu interior com estruturas destinadas ao armazenamento e também à compra e venda, as quais, por terem sido construídas em materiais perecíveis, não deixaram elementos arquitetónicos monumentais.